OUTUBRO 2019

Outubro 2019

Domingo, 6, LUPO, Pedro Lino, M/12, 75'
Domingo, 13, SANTIAGO, ITÁLIA, Nanni Moretti, M/12, 80'
Domingo, 20, DOR E GLÓRIA, Pedro Almodóvar, M/16, 113'
Domingo, 27, CORVO BRANCO, Ralph Fiennes, M/12, 127'

Domingo, 6, LUPO

POR, 2019, Cores, 85 min.

Título original: Lupo // De:Pedro Lino // Com:Brigitta Wagner, Cláudio Simon, Daniela Neumann // Género: Documentário // Classificação:M/12


Não é um documentário clássico – nem podia ser, visto que Cesarino Lupo (1884-1936) deixou muito pouca informação. “Nem a própria família dele em Portugal sabe muito,” diz o realizador Pedro Lino. Por isso, "Lupo" é uma investigação sobre alguém que, oriundo de uma família da alta burguesia italiana, viveu permanentemente em viagem, desenrascando-se através de vários expedientes. Era uma figura claramente apaixonada pelo cinema, que já tinha trabalhado como actor e realizador antes de chegar a Portugal; mas igualmente um oportunista que não hesitava em aproveitar o que lhe aparecesse à frente para sobreviver – foi aliás por aí que a sua reputação se “queimou”, com rodagens que ultrapassavam o orçamento e que não resultavam em sucessos de bilheteira. “Mais do que uma história de um detective à procura do Rino Lupo, o filme é a história de um realizador a procurar outro realizador, a tentar perceber como é que cada desafio o fazia sentir-se,” explica Lino, que encontrou o nome pela primeira vez ao ler sobre Manoel de Oliveira.

Domingo, 13, SANTIAGO, ITÁLIA

FRA/ITA/Chile, 2018, Cores, 80 min.

Título original: Santiago, Itália // De:Nanni Moretti // Género:Documentário // Classificação:M/12

Em 1973, no Chile, um golpe de Estado depôs Salvador Allende e instaurou no poder uma junta militar chefiada por Augusto Pinochet. A oposição a este regime foi em muito ajudada pela embaixada italiana em Santiago do Chile, fazendo com que muitos opositores fossem extraditados para Itália. Neste documentário, Nanni Moretti conta a história destes homens.

Domingo, 20, DOR E GLÓRIA

ESP, 2019, Cores, 113 min.

Título original: Dolor y Gloria // De: Pedro AlmodóvarCom:Antonio Banderas, Asier Etxeandia, Leonardo Sbaraglia, Penélope Cruz, Raúl Arévalo // Género:Drama // Classificação:M/16

O espanhol Salvador Mallo possui uma extensa e aclamada carreira internacional como realizador de cinema. Agora, solitário, doente e a atravessar uma crise de inspiração, faz uma reflexão sobre as escolhas feitas ao longo da vida. As suas memórias conduzem-no à infância, numa pequena aldeia espanhola, até aos tempos de juventude e idade adulta, já na cidade de Madrid. Essa viagem fá-lo avaliar a sua relação com os pais, os amigos e amantes; assim como os sentimentos de alegria, tristeza e perda que foram deixando marcas profundas e o transformaram no que é hoje, enquanto homem e cineasta.

Com Antonio Banderas, Asier Etxeandia, Penélope Cruz, Julieta Serrano e Leonardo Sbaraglia nos papéis principais, uma história dramática de teor autobiográfico que é a 21.ª longa-metragem do multipremiado realizador espanhol Pedro Almodóvar – que, entre muitos outros prémios, recebeu os Óscares de melhor filme estrangeiro com "Tudo Sobre a Minha Mãe" (1999) e de melhor argumento original com "Fala Com Ela" (2002).

Domingo, 27, CORVO BRANCO

FRA/GB, 2018, Cores, 127 min.

Título original: The White Crow // De:Ralph Fiennes // Com:Oleg Ivenko, Ralph Fiennes, Louis Hofmann, Adèle Exarchopoulos, Raphaël Personnaz // Género:Drama, Biografia Classificação: M/12
Rudolf Nureyev foi um dos mais importantes bailarinos do século XX, destacando-se por ter transformado o papel da figura masculina na dança, até então limitada ao suporte das bailarinas. Nascido na União Soviética, a 17 de Março de 1938, Nureyev viria a evadir-se para o Ocidente em 1961, onde veio a alcançar uma carreira fulgurante. Dançou em alguns dos mais importantes palcos do mundo, que dividiu com grandes bailarinas, como Margot Fonteyn, Eva Evdokimova ou Veronica Tennant. Já em 1983, foi convidado para director da prestigiada escola Ballet da Ópera de Paris. Faleceu a 6 de Janeiro de 1993, em França, vítima de Sida. Tinha 54 anos.
Terceira longa-metragem realizada por Ralph Fiennes (depois de “Coriolano” e “The Invisible Woman”), um drama que segue um argumento de David Hare, e que tem por base a obra biográfica "Rudolf Nureyev: The Life", escrita por Julie Kavanagh. Com Oleg Ivenko e Fiennes nos papéis principais, o filme conta também com as actuações de Adèle Exarchopoulos, Raphaël Personnaz e Sergei Polunin.

Domingo 01, CORAÇÃO ABERTO

SUI/MEX/FRA, 2018, Cores, 110 min.

Título original: Un Couteau Dans le Coeur // De: Yann Gonzalez // Com: Vanessa Paradis, Kate Moran, Nicolas Maury // Género: Drama, Thriller // Classificação: M/16
Paris, final da década de 1970. Anne Parèze é uma produtora de filmes pornográficos que atravessa um momento difícil da sua vida. Abandonada sem justificação por Loïs, sua companheira de uma década e editora dos seus filmes, vê-se perante algo ainda mais dramático: o brutal assassinato de um dos seus actores durante a rodagem…
Com Vanessa Paradis, Nicolas Maury, Félix Maritaud e Kate Moran como protagonistas, um "thriller" realizado por Yann Gonzalez ("You and the Night"), que escreve o argumento em parceria com Cristiano Mangione.

Domingo 8, AS HERDEIRAS

ALE/FRA/BRA/Paraguai, 2018, Cores, 98 min.

Título original: Las Herederas // De: Marcelo Martinessi // Com: Ana Brun, Margarita Irun, Ana Ivanova // Género: Drama // Classificação: M/12


Ambas descendentes de famílias com dinheiro de Asunción, no Paraguai, Chela e Chiquita mantêm uma relação há 30 anos. A fortuna de família, contudo, vai-se dissipando, e vêem-se obrigadas a vender parte das suas posses. Chiquita é entretanto condenada por fraude, o que deixa Chela, que é mais introvertida do que a parceira, sozinha pela primeira vez em décadas e a obriga a começar um serviço de transporte de senhoras mais velhas com dinheiro. Ao mesmo tempo, conhece também uma mulher mais nova, que lhe dá uma nova perspectiva sobre a vida.
Um filme de Marcelo Martinessi, que até agora tinha uma carreira feita de documentários e curtas-metragens, que valeu a Ana Brun, a actriz principal, um Urso de Prata de Melhor Actriz na Berlinale de 2018 (um dos três prémios que o filme ganhou no festival).

Domingo 15, PETRA

DIN/ESP/FRA, 2018, Cores, 107 min.

Título original: Petra // De: Jaime Rosales // Com: Bárbara Lennie, Alex Brendemühl, Joan Botey // Género: Drama // Classificação: M/12

Petra nunca conheceu o pai. Muito menos soube quem ele era ao certo. Após a morte da mãe, decide ir à procura dele. O que encontra não é propriamente animador: a sua busca leva-a até Jaume, um artista cruel, e à sua família. À medida que vai investigando, o passado vai chegando à superfície e cada vez mais mentiras, omissões e más acções vão sendo reveladas. Uma tragédia do catalão Jaime Rosales.

Domingo 22, ERA UMA VEZ EM ...HOLLYWOOD

GB/EUA, 2019, Cores, 159 min

Título original: Once Upon a Time ... in Hollywood // De:Quentin Tarantino // Com: Margot Robbie, James Marsden, Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Dakota Fanning, Tim Roth, Luke Perry, Al Pacino, Kurt Russell // Género:Drama // Classificação: M/16

Los Angeles (EUA). O ano é 1969. Rick Dalton é um actor de "westerns" televisivos que, juntamente com o seu duplo e amigo de longa data Cliff Booth, chega a Hollywood determinado a reavivar a sua carreira. Ali, os seus destinos vão cruzar-se com personagens que marcaram uma época. Entre elas está a jovem Sharon Tate, na altura grávida do cineasta Roman Polanski; e Charles Manson, cujos crimes cometidos por si e pelos seus seguidores chocaram o mundo, mudaram costumes e deram o mote ao fim do movimento "hippie".
Nona longa-metragem assinada por Quentin Tarantino, "Era Uma Vez Em... Hollywood" é uma comédia dramática que conta com um elenco de luxo: Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Margot Robbie, Emile Hirsch, Margaret Qualley, Timothy Olyphant, Dakota Fanning, Austin Butler, Bruce Dern, Damon Herriman e Al Pacino.

Domingo 29, LA GRANDE FAMILLE

M/12, 64'

LA GRANDE FAMILLE realizado por Nuno Beirão Vieira, psicólogo de formação, e João Pedro Marnoto, também fotógrafo e cujo trabalho na fotografia e no cinema tem vindo a refletir sobre as questões da identidade: “São ambos trabalhadores agrícolas. Pia é filha de um ex-manequim francês e Zinzin é filho de um casal de agricultores sazonais. Duas histórias diferentes ligadas pelo mesmo destino de nómadas que vivem em florestas ao abrigo da grande família que escolheram; à margem da sociedade que rejeitaram. Festas ‘hardtechno’ secretas, substâncias ilícitas, recuperação de detritos, regresso às origens hippies e outros rituais vividos pelos dois jovens revelam-nos, dia a dia, a vida de uma das grandes subculturas nómadas da Europa”.

JULHO E SETEMBRO 2019

JULHO

Domingo, 21, SINÓNIMOS, Nadav Lapid, M/14, 123'
Domingo, 28, OS MORTOS NÃO MORREM, Jim Jarmusch, M/14 103'

SETEMBRO


domingo, 1, CORAÇÃO ABERTO, Yann Gonzalez, M/18, 110'
domingo, 8, AS HERDEIRAS, Marcelo Martinessi, M/12, 98'
domingo 15, PETRA, Jaime Rosales, M/16, 107'
domingo, 22, ERA UMA VEZ EM ...HOLLYWOOD, Quentin Tarantino, M/16, 159'
domingo, 29, LA GRANDE FAMILLE, Nuno Beirão Vieira, João Pedro Marnoto, M/12, 64'

Domingo, 21, SINÓNIMOS

FRA/ALE/ISR, 2019, Cores, 123 min.

Título original:Synonymes // De:Nadav Lapid // Com:Tom Mercier, Quentin Dolmaire, Louise Chevillotte // Género:Drama // Classificação:M/14

Yoav não é francês mas quer sê-lo: chegado de Israel para fugir a um país que diz "estar condenado", procura reinventar-se. Com um ligeiro sotaque, uma gramática arcaica e um dicionário no bolso, vai percorrendo as ruas de Paris entoando palavras francesas.Vencedor do Urso de Ouro da 69.ª edição do Festival de Cinema de Berlim, "Sinónimos" é um drama autobiográfico com assinatura do realizador israelita Nadav Lapid ("O Polícia").

Domingo, 28, OS MORTOS NÃO MORREM

SUE/EUA, 2019, Cores, 103 min.

Título original:The Dead Don't Die // De:Jim Jarmusch // Com:Tilda Swinton, Chloë Sevigny, Adam Driver, Bill Murray, Steve Buscemi, Selena Gomez, Danny Glover, Iggy Pop // Género:Comédia, Terror // Classificação:M/14

A pequena cidade de Centerville foi sempre conhecida pelo seu ambiente pacato. Mas tudo muda quando, sem que nada o previsse, algo de absolutamente aterrador acontece: os mortos começam a erguer-se das tumbas e a atacar todos os que encontram pelo caminho. E quando o caos se instala em cada recanto da cidade, um grupo de gente corajosa, comandado pelos polícias Ronald Peterson e Cliff Robertson, une-se para resistir à carnificina.Escolhido como filme de abertura do Festival de Cinema de Cannes, uma comédia de terror apocalíptico com assinatura de Jim Jarmusch – o aclamado realizador de "Noite na Terra", "Homem Morto", "Café e Cigarros", "Broken Flowers - Flores Partidas", "Os Limites do Controlo", "Só os Amantes Sobrevivem", "Gimme Danger" ou “Paterson”. O luxuoso elenco conta com Bill Murray, Adam Driver, Dany Glover, Chloe Sevigny, Tilda Swinton, Steve Buscemi, Selena Gomez, Caleb Landry Jones, Carol Kane, Iggy Pop e Tom Waits.

Domingo, 2, As herdeiras

ALE/FRA/BRA/Paraguai, 2018, Cores, 98 min.

Título original:Las Herederas // De:Marcelo Martinessi // Com:Ana Brun, Margarita Irun, Ana Ivanova // Género:Drama // Classificação:M/12

Ambas descendentes de famílias com dinheiro de Asunción, no Paraguai, Chela e Chiquita mantêm uma relação há 30 anos. A fortuna de família, contudo, vai-se dissipando, e vêem-se obrigadas a vender parte das suas posses. Chiquita é entretanto condenada por fraude, o que deixa Chela, que é mais introvertida do que a parceira, sozinha pela primeira vez em décadas e a obriga a começar um serviço de transporte de senhoras mais velhas com dinheiro. Ao mesmo tempo, conhece também uma mulher mais nova, que lhe dá uma nova perspectiva sobre a vida.
Um filme de Marcelo Martinessi, que até agora tinha uma carreira feita de documentários e curtas-metragens, que valeu a Ana Brun, a actriz principal, um Urso de Prata de Melhor Actriz na Berlinale de 2018 (um dos três prémios que o filme ganhou no festival).

Domingo, 9, Gabriel

POR, 2019, Cores

De:Nuno Bernardo // Com:Igor Regalla, José Condessa, Ana Marta Ferreira // Género:Drama // Classificação:M/14

Após a morte da mãe, Gabriel Silva deixa Cabo Verde e viaja para Portugal à procura de Valdo, o pai que não vê desde a infância e que se encontra gravemente doente. A tia e o primo acolhem-no em sua casa, no bairro dos Olivais, em Lisboa. Em pouco tempo, acaba por se ver envolvido com um gangue local liderado por Jorge, dono do clube de boxe e responsável pela organização de combates ilegais. Quando vê a família ameaçada, Gabriel decide enfrentá-los, aceitando participar num desses combates. Essa decisão vai fazer o seu caminho cruzar-se com Dani, um ex-lutador que acede em treiná-lo, e Elisa, uma rapariga muito especial por quem Gabriel se apaixona.Estreia em cinema de Nuno Bernardo, um filme dramático sobre imigração, "bullying" e xenofobia, com Igor Regalla, Almeno Gonçalves, Ana Marta Ferreira, Mina Andala, Ângelo Torres, Susana Sá, José Condessa e Sérgio Praia nos papéis principais.

Domingo, 16, Ayka

POL/RUS/ALE/Cazaquistão/FRA, 2018, Cores, 100 min.


Título original:Ayka // De:Sergei Dvortsevoy // Com:Samal Yeslyamova, Zhipara Abdilaeva, Sergey Mazur // Género:DramaClassificação:M/16

Ayka (Samal Yeslyamova) é uma jovem que tenta sobreviver a todo o custo em Moscovo, onde vive ilegalmente há já algum tempo. Depois de dar à luz num hospital local, resolve fugir e abandonar o bebé, antes que alguém descubra a situação miserável em que vive e a leve de volta para o Quirguistão, o seu país-natal. Com a saúde debilitada e sem lugar para morar, vai ter de enfrentar a solidão, a fome, o frio extremo e a perseguição da máfia, a quem deve dinheiro. Até que, para saldar as dívidas, os mafiosos exigem que Ayka volte ao hospital, recupere o filho e o entregue.Em competição pela Palma de Ouro na edição de 2018 do Festival de Cinema de Cannes, onde Yeslyamova recebeu o prémio de Melhor Actriz, um filme dramático sobre a pobreza e falta de compaixão realizado pelo russo Sergei Dvortsevoy ("Tulpan")

Domingo, 30, Diamantino,

POR, 2018, Cores, 96 min.

Título original:Diamantino // De:Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt // Com:Carloto Cotta, Cleo Tavares, Anabela Moreira // Género:Comédia, Fantasia // Classificação:M/14

Diamantino, exímio jogador de futebol, é uma estrela mundial conhecida não só pelo seu talento, mas também por dois ingredientes que se misturam em doses iguais: ingenuidade e ignorância. Um dia, depois de um episódio que o deixa profundamente abalado, perde a desenvoltura em campo e vê a sua carreira terminar abruptamente. É assim que, em busca de um novo propósito para a vida, se depara com assuntos sobre os quais nunca antes tinha refectido – entre eles, a crise dos refugiados, o neofascismo e a manipulação genética.Estreado no Festival de Cinema de Cannes, onde arrecadou o Grande Prémio da Semana da Crítica e o Palm Dog Award (melhor actuação canina num filme), uma comédia dramática com a assinatura de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, a dupla também responsável por "A History of Mutual Respect" (2010) e "Palácios de Pena" (2011). Com Carloto Cotta como protagonista, este filme conta também com Cleo Tavares, Anabela Moreira, Margarida Moreira, Carla Maciel, Filipe Vargas, Manuela Moura Guedes, Joana Barrios e Maria Leite, entre outros.

MAIO E JUNHO 2019

MAIO

Domingo, 5, Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos, João Salaviza, Renée Nader Messora, M/12,114'
Domingo, 12, As Cinzas Brancas mais Puras, Jia Zhangke, M/14, 137'
Domingo, 19, The House That Jack Built, A Casa de Jack, Lars von Trier, M/18, 155'
Domingo, 26, John McEnroe: O Dominio da Perfeição, Julien Faraut, M/12, 95'

JUNHO

Domingo, 2, As herdeiras, Marcelo Martinessi, M/12, 98'
Domingo, 9, Gabriel, Nuno Bernardo, M/14, 92'
Domingo, 16, Ayka, Sergei Dvortsevoy, M/16, 100'
Domingo, 30, Diamantino, Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt, M/14, 96'

Domingo, 5, Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos

BRA/POR, 2018, Cores, 114 min.

De:João Salaviza, Renée Nader Messora // Com:Henrique Ihjãc Krahô, Raene Kôtô Krahô // Género:Drama // Classificação:M/12

Ihjãc tem 15 anos e é um dos indígenas krahô do norte do Brasil. Perdeu o pai e é visitado pelo espírito dele, o que o leva a preparar uma festa de fim de luto. Entre o documentário e a ficção, este filme de João Salaviza e Renée Nader Messora resulta do convívio de anos que os realizadores tiveram com este povo indígena. É uma produção luso-brasileira que ganhou o prémio especial do júri na secção Un Certain Regard da edição de 2019 do Festival de Cannes e também recebeu os prémios de melhor obra de ficção e melhor fotografia no Festival de Cinema de Lima, no Peru.

Domingo, 12, As Cinzas Brancas mais Puras

China/JAP/FRA, 2018, Cores, 137 min.

Título original:Jiang hu er nv // De:Jia Zhangke // Com:Zhao Tao, Liao Fan // Género:Drama, Romance // Classificação:M/14

China, 2001. A jovem Qiao está apaixonada por Bin, um homem com ligações à máfia local. Durante uma escaramuça entre dois gangues inimigos, ela dispara uma arma para proteger o amante. Esse acto de lealdade resulta em cinco anos de cadeia. Anos depois, já em liberdade, decidida a retomar a história de amor que julga inacabada, vai procurá-lo. Porém, depois de tanto tempo encarcerada num lugar onde reina a rotina e a repetição, não está preparada para todas as transformações que encontrará cá fora.

Em competição pela Palma de Ouro no Festival de Cannes, um filme dramático sobre amor, traição e lealdade, com assinatura do aclamado realizador chinês Jia Zhang-ke ("Still Life - Natureza Morta", "24 City", "China - Um Toque de Pecado") e com os actores Zhao Tao e Liao Fan como protagonistas.

Domingo, 19, The House That Jack Built, A Casa de Jack

2018, Cores, 155 min.

Título original:The House That Jack Built // De:Lars von Trier // Com:Matt Dillon, Bruno Ganz, Uma Thurman // Género:Drama, Terror, Thriller // Classificação:M/18

Jack é um homem norte-americano altamente inteligente que, nos anos 1970, decide canalizar o seu intelecto para o assassínio em série. Ao longo de 12 anos, este filme de Lars Von Trier mostra-nos a perspectiva do próprio homicida sobre os seus crimes, que considera obras de arte.

Um filme provocador do dinamarquês Lars von Trier, o responsável por "Dancer in the Dark" ou "Ondas de Paixão", com Matt Dillon à frente de um elenco composto por nomes como Bruno Ganz, Uma Thurman, Riley Keough ou Jeremy Davies.

Domingo, 26, John McEnroe: O Dominio da Perfeição

FRA, 2018, Cores, 95 min.

Título original: L'empire de la Perfection // De:Julien Faraut // Género:Documentário // Classificação:M/12

Em 1984, o tenista John McEnroe disputou a final do Open de França com Ivan Lendl. McEnroe estava no topo do ténis a nível mundial. A partir de imagens de 16mm da altura, incluindo de Roland Garros, este documentário do realizador Julien Faraut tenta traçar um retrato do entretanto retirado tenista que ganhou sete Grand Slams. O desporto é uma área em que o realizador tem alguma experiência: em 2013, assinou "Un Regard Neuf sur Olympia 52", sobre a esquecida primeira longa-metragem de Chris Marker, que era já de si um documentário sobre os Jogos Olímpicos de Helsínquia em 1952.

ABRIL 2019

ABRIL

Domingo, 7, MEKTOUB, MY LOVE: CANTO PRIMEIRO, Abdellatif Kechiche, M/12, 181'
Domingo, 14, DOGMAN, Matteo Garrone, M/14, 102'
Domingo, 28, À PORTA DA ETERNIDADE, Julian Schnabel, M/12, 111'

MEKTOUB, MEU AMOR: CANTO PRIMEIRO, Domingo 07

ITA/FRA, 2017, Cores, 181 min.

Título original:Mektoub, My Love: Canto Uno // De:Abdellatif Kechiche // Com:Shaïn Boumedine, Ophélie Bau, Salim Kechiouche, Alexia Chardard // Género:Comédia Romântica // Classificação:M/12

Verão de 1994. Depois de um ano intenso a estudar em Paris, Amin, um aspirante a fotógrafo e argumentista, regressa à pequena vila portuária onde nasceu, no Sul de França, para passar os meses de férias. Estes dias vão ser uma espécie de regresso às origens, com jantares em família, praia e noitadas com os amigos de sempre. E vão ser também o cenário para uma grande a história de amor... Até conhecer um importante produtor de cinema que lhe propõe filmar um argumento da sua autoria.

DOGMAN, Domingo 14

FRA/ITA, 2018, Cores, 103 min.

Título original:Dogman // De:Matteo Garrone // Com:Marcello Fonte, Edoardo Pesce, Nunzia Schiano, Alida Baldari Calabria // Género:Drama, Thriller


Marcello vive em Magliana, às portas de Roma, uma zona degradada. É lá que gere o seu próprio negócio como tratador de cães. Separado da mulher, é adorado por todos os que o rodeiam, como os amigos com quem joga futebol ou a sua filha. Mas os cães não são o seu único negócio: para pagar férias caras à filha, Marcello também trafica cocaína. Isso põe-no em contacto com criminosos abusivos como Simone, um "bully".
Matteo Garrone, o homem que adaptou "Gomorra", de Roberto Saviano, ao cinema em 2008, regressa ao submundo do crime num filme que valeu a Marcello Fonte, o actor que faz de Marcello, o prémio de Melhor Actor na edição de 2018 do Festival de Cannes.

Á PORTA DA ETERNIDADE, Domingo 28

EUA/GB/SUI/IRL/FRA, 2018, Cores, 111 min.

Título original:At Eternity's Gate // De:Julian Schnabel // Com:Willem Dafoe, Rupert Friend, Oscar Isaac, Mathieu Amalric, Mads Mikkelsen, Niels Arestrup // Género:Drama, Biografia // Classificação:M/12

Antes de se dedicar à pintura, o holandês Vincent Van Gogh teve uma breve carreira como pastor evangelista. Em Paris, para onde se mudou em 1886, cruzou-se com artistas que tiveram uma enorme influência sobre si, entre eles Monet, Pissarro, Degas ou Gauguin. Dois anos mais tarde, partiu para Arles, Sul de França, onde pintou algumas das suas obras mais importantes, marcadas pela solidão e desordem da sua vida. Afundado na depressão, o pintor acabou por morrer a 29 de Julho de 1890, em consequência de um disparo no próprio peito, sem nunca ter tido o reconhecimento e prestígio que viria a conquistar anos após a sua morte.

ABRIL 2019

ABRIL

Domingo, 7, MEKTOUB, MY LOVE: CANTO PRIMEIRO, Abdellatif Kechiche, M/12, 181'
Domingo, 14, DOGMAN, Matteo Garrone, M/14, 102'
Domingo, 28, À PORTA DA ETERNIDADE, Julian Schnabel, M/12, 111'

EM TRâNSITO, Domingo 03

FRA/ALE, 2018, Cores, 101 min.

Título original:Transit // De:Christian Petzold // Com:Franz Rogowski, Paula Beer, Godehard Giese, Barbara Auer // Género:Drama // Classificação:M/12

Perseguido pelo regime, Georg encontra-se em Marselha e precisa de sair de França quanto antes. Com a vida em perigo e o tempo a escoar-se, apropria-se dos documentos de identificação de um escritor que recentemente cometeu suicídio e assume a sua identidade. Entretanto, numa das suas deambulações pela cidade, o seu destino cruza-se com o de Marie, a esposa do homem a quem roubou o nome. Fascinado, Georg apaixona-se por ela perdidamente. Mas Marie apenas quer encontrar o marido desaparecido.

Estreado no Festival de Cinema de Veneza, um filme dramático com argumento e realização do alemão Christian Petzold ("Barbara", "Phoenix"), que transpõe para os nossos dias a obra com o mesmo nome publicada, em 1944, por Anna Seghers (1900-1983), sobre as experiências dos exilados que procuravam fugir à Segunda Guerra Mundial. Nos papéis principais estão os actores Franz Rogowski, Paula Beer e Godehard Giese.

A FAVORITA, Domingo 10

GB/EUA/IRL, 2018, Cores, 119 min.

Título original:The Favourite // De:Yorgos Lanthimos // Com:Olivia Colman, Emma Stone, Rachel Weisz , James Smith // Género:Drama, Comédia, Biografia // Classificação:M/16

Século XVIII. Inglaterra está em conflito com França. Anne, a rainha inglesa, é uma mulher doente e frágil que, apesar de se assumir como governante, deixa todas as decisões nas mãos de Sarah Churchill, a duquesa de Marlborough, sua amiga e amante. Quando Abgail, uma aristocrata caída em desgraça, chega ao palácio, torna-se próxima de Sarah. À medida que os assuntos de estado começam a exigir cada vez mais tempo e esforço de Sarah, Abgail encontra aí a oportunidade que esperava para se aproximar da monarca e cair nas suas boas graças.
Com argumento de Deborah Davis e Tony McNamara, e realização do grego Yorgos Lanthimos, uma tragicomédia com Olivia Colman, Emma Stone, Rachel Weisz nos principais papéis. Estreado no Festival de Cinema de Veneza, onde recebeu o Prémio do Júri e o Coppa Volpi de Melhor Actriz (Colman), o filme foi nomeado para dez Óscares, entre eles o de Melhor Filme, Melhor Argumento Original, Melhor Actriz Principal (novamente Colman) e Secundária (Weisz e Stone).

TERRA FRANCA, Domingo 17

POR, 2018, Cores, 80 min.

Título original:Terra Franca // De:Leonor Teles // Género:Documentário // Classificação:M/12

Depois de ter dado nas vistas com as curtas-metragens “Rhoma Acans” e “Balada de Um Batráquio” (que a transformou na mais jovem vencedora de sempre do Urso de Ouro, em Berlim), a realizadora Leonor Teles assina a sua primeira longa documental, acompanhando a vida de Albertino Lobo, um pescador de Vila Franca de Xira, terra que a viu crescer, através de um ano inteiro. Estreado no Festival de Cinema du Rée, em Paris, onde recebeu o "Prix International de la Scam", “Terra Franca” fez também parte da competição oficial do DocLisboa.

O AMANTE DUPLO, Domingo 24

FRA, 2017, Cores, 107 min.

Título original:L' Amant Double // De:François Ozon // Com:Marine Vacth, Jérémie Renier, Jacqueline Bisset // Género:Drama, Thriller // Classificação:M/18

Chloé, uma jovem parisiense, envolve-se com o seu psicanalista, o homem que a ajudou a ultrapassar uma depressão. Começam a morar juntos e ela acaba por descobrir algo que ele tem mantido em segredo: tem um irmão gémeo, igualmente psicanalista, com quem ela também se vai cruzar.
Adaptado de "Lives of the Twins", da norte-americana Joyce Carol Oates, publicado em 1987 sob o pseudónimo Rosamond Smith, um "thriller erótico" de François Ozon, que volta a juntá-lo a Marine Vacth, a estrela do seu "Jovem e Bela", de 2013. Foi mostrado na competição da edição de 2017 do Festival de Cannes.

CORREIO DE DROGA, Domingo 31

EUA, 2018, Cores
Título original: The Mule // De: Clint Eastwood // Com: Clint Eastwood, Bradley Cooper, Michael Peña, Laurence Fishburne, Alison Eastwood, Andy Garcia // Género:Drama // Crime // Classificação:M/14
Afundado numa grave crise financeira, Earl Stone, um veterano da Guerra da Coreia que hoje vive da agricultura, aceita atravessar estado do Michigan a mando de um perigoso grupo de narcotraficantes, com o equivalente a três milhões de dólares em cocaína. Apesar do risco, o facto de ter 90 anos, aliado a um registo criminal imaculado, torna-o quase insuspeito aos olhos das autoridades. Mas tudo se complica quando ele se vê na mira de Colin Bates, um detective da DEA, a agência norte-americana antinarcóticos.

Produzido, realizado e protagonizado por Clint Eastwood ("Cartas de Iwo Jima", "Gran Torino", "Invictus", "Sniper Americano", "Milagre no Rio Hudson"), um filme dramático com argumento de Nick Schenk, que tem por base uma história verídica relatada no artigo "The Sinaloa Cartel's 90-Year-Old Drug Mule", da autoria de Sam Dolnick, que foi publicado no "The New York Times". Para além de Eastwood como protagonista, no elenco encontramos Bradley Cooper, Laurence Fishburne, Michael Peña, Dianne Wiest e Andy García.

MARÇO | ABRIL 2019

MARÇO
Domingo, 3, EM TRÂNSITO, Christian Petzold, M/12, 101'
Domingo, 10, A FAVORITA, Yorgos Lanthimos, M/16, 119'
Domingo, 17, TERRA FRANCA, Leonor Teles, M/12, 80'
Domingo, 24, O AMANTE DUPLO, François Ozon, M/18, 107'
Domingo, 31, CORREIO DE DROGA, Clint Eastwood, M/14, 116'

ABRIL
Domingo, 7, MEKTOUB, MY LOVE: CANTO PRIMEIRO, Abdellatif Kechiche, M/12, 181'
Domingo, 14, DOGMAN, Matteo Garrone, M/14, 102'
Domingo, 28, À PORTA DA ETERNIDADE, Julian Schnabel, M/12, 111'

A CASA JUNTO AO MAR, Domingo 03

FRA, 2017, Cores, 107 min.

Título original:La villa // De:Robert Guédiguian // Com:Ariane Ascaride, Jean-Pierre Darroussin, Gérard Meylan, Jacques Boudet // Género:Drama // Classificação:M/12

Dois irmãos e uma irmã de meia-idade regressam à casa onde cresceram, na zona de Marselha, após o pai sofrer um enfarte. Angèle (Ariane Ascaride) é uma actriz que não volta à casa há duas décadas, desde que o pai, que era suposto tomar conta da neta, não salvou a filha dela quando esta morreu; Joseph (Jean-Pierre Darroussin) foi despedido mas levou uma boa indemnização e está a apresentar à família a sua noiva muito mais nova, Béràngere (Anaïs Demoustier); e Armand (Gérard Meylan) dedica-se a tomar conta do despojado restaurante da família, que tem como máxima praticar preços acessíveis e, como é Inverno, não tem clientes.
Um drama familiar de Robert Guédiguian, que há muitos anos que trabalha com estes mesmos actores – o que lhe permite incluir aqui uma cena de "Ki lo sa?", filme que realizou em 1986, como "flashback". Esteve em competição nas edições de 2017 dos festivais de Veneza e Toronto.

ROMA, Domingo 10

EUA/MEX, 2018, Preto e Branco, 135 min.


Título original:Roma // De:Alfonso Cuarón // Com:Yalitza Aparicio, Marina de Tavira, Diego Cortina Autrey, Carlos Peralta // Género:Drama // Classificação:M/14


Cidade do México, década de 1970. Cleo, de origem indígena, é empregada em casa de António e da sua esposa Sofia. Para além da responsabilidades domésticas, ela tem a seu cargo as quatro crianças do casal. Cleo é a primeira a levantar-se para acordar as crianças, alimentá-las e levá-las à escola e também a última a deitar-se depois de deixar tudo em ordem para o novo dia. Enquanto isso, o casamento está em ruptura e o país em mudança…
Leão de Ouro na 75.ª edição do Festival de cinema de Veneza, um filme autobiográfico filmado a preto e branco que recria uma época conturbada da História do México e uma fase importante da infância de Alfonso Cuarón (“E a Tua Mãe Também”, “Os Filhos do Homem”, “Gravidade”) que, para além da realização, acumula aqui a responsabilidade do argumento, fotografia e montagem. O elenco conta com a estreante Yalitza Aparicio, Marina de Tavira, Diego Cortina Autrey, Carlos Peralta, Nancy García García , Marco Graf, Daniela Demesa e Jorge Antonio Guerrero.

SILVIO E OS OUTROS, Domingo 17

ITA/FRA, 2018, Cores, 100 min.


Título original:Loro // De:Paolo Sorrentino // Com:Toni Servillo, Elena Sofia Ricci, Riccardo Scamarcio // Género:Biografia // Classificação:M/16


Este filme – que em Itália se dividia em dois mas para a distribuição internacional teve uma nova montagem que junta as duas partes – relata os esforços de Sergio Morra para chegar a Silvio Berlusconi, mas também as crises de um líder que se sente envelhecer, que receia ter perdido as suas capacidades de sedução e que tenta salvar o seu casamento com Veronica Lario (de quem viria a divorciar-se em 2010). Confrontado com as suas inseguranças, hesitando sobre a sua capacidade de voltar a ser primeiro-ministro (para isso só tem de conseguir convencer seis senadores a mudar de ideias), Berlusconi quer perceber se mantém intactas as capacidades que, no início da sua vida, fizeram dele um extraordinário vendedor de casas.
Com Toni Servillo, Riccardo Scamarcio e Elena Sofia Ricci como protagonistas, um drama biográfico sobre Silvio Berlusconi, com realização e argumento de Paolo Sorrentino ("A Grande Beleza", "A Juventude").

DJON AFRICA, Domingo 24

BRA/POR/Cabo Verde, 2018, Cores, 96 min.

Título original:Djon Africa // De:João Miller Guerra, Filipa Reis // Com:Bitori Nha Bibinha, Isabel Muñoz Cardoso, Miguel Moreira, Patricia Soso // Género:Drama // Classificação:M/12


A história de Miguel "Tibars" Moreira, ou Djon África, filho de cabo-verdianos, nascido e criado em Portugal. Educado por uma avó e sem nunca ter conhecido o pai, Tibars viaja até Cabo Verde, onde espera encontrá-lo. Mas essa jornada ao país dos seus ancestrais será, mais do que tudo o resto, um encontro consigo mesmo.
Assinado por Filipa Reis e João Miller Guerra (a dupla responsável por "Orquestra Geração", "O Indispensável Treino da Vagueza", "Fragmentos de Uma Observação Participativa"), um filme sobre autodescoberta que se inspira na verdadeira história de Miguel Moreira, o actor que já trabalhara com os realizadores em 2010 no documentário "Li Ké Terra".

JANEIRO | FEVEREIRO 2019

Janeiro

Domingo, 6, Godard, O Temível, Michel Hazanavicius, M/14, 107'
Domingo, 13, O Livro de Imagem, Jean-Luc Godard, M/12, 84'
Domingo, 20, Shoplifters, Hirokazu Kore-eda, M/14, 121'
Domingo, 27, Girl, Lukas Dhont, M/14, 109'

Fevereiro


Domingo, 3, A Casa Junto ao Mar, Robert Guédiguian, M/12, 107'
Domingo, 10, Roma, Alfonso Cuarón, M/14, 135'
Domingo, 17, Silvio e os Outros,Paolo Sorrentino, M/16, 100'
Domingo, 24, Djon Africa, João Miller Guerra, Filipa Reis, M/12, 96'

GODARD, O TEMÍVEL Domingo 06

2017, Cores, 107 min.


De: Michel Hazanavicius // Género: Comédia Dramática, Biografia // Classificacão: M/14

Paris, 1967. É durante a rodagem do filme "O Maoísta" que o já aclamado realizador franco-suíço Jean-Luc Godard se apaixona irremediavelmente por Anne Wiazemsky, uma actriz alemã de apenas 20 anos, que virá a tornar-se sua musa. Um ano depois, já casados, ambos parecem ter alcançado alguma estabilidade. Mas, ao perceber a péssima recepção da crítica especializada ao filme, Godard deixa-se afundar numa crise existencial que se agrava com a instabilidade social originada pela revolução de Maio de 1968. Tudo isto deixará marcas profundas na sua forma de ser e na forma como conduzirá a sua carreira daí em diante.
Com realização e argumento de Michel Hazanavicius ("Agente 117", "The Search", "O Artista"), um filme biográfico sobre uma época determinante da vida de Jean-Luc Godard – o multipremiado realizador de "O Acossado" (1960), "O Desprezo" (1963), "Pedro o Louco" (1965), "Fim-de-Semana" (1967), "Número Dois" (1975), "Eu Vos Saúdo, Maria" (1985) ou, mais recentemente, "Filme Socialismo" (2010) e "Adeus à Linguagem" (2014). "Godard, O Temível" adapta a obra "Un An après", da autoria de Anne Wiazemsky (falecida em Outubro de 2017) e tem Louis Garrel, Stacy Martin, Bérénice Bejo, Micha Lescot e Grégory Gadebois como protagonistas.

O LIVRO DE IMAGEM Domingo 13

FRA, 2018, Cores, 84 min.


Título original:Le livre d' Image // De:Jean-Luc Godard // Com:Jean-Luc Godard, Dimitri Basil, Buster Keaton // Género:Drama // Classificação:M/12

A voz do narrador é a de Jean-Luc Godard, que compôs o seu filme em cinco capítulos, como os cinco dedos de uma mão, e afirma – “a verdadeira condição do homem: pensar com as suas mãos”. “Remakes” (uma história de guerras e catástrofes que se repetem); “As Noites de São Petersburgo”; “Estas flores entre os trilhos, no vento confuso das viagens” (a partir de Rilke); “O espírito das leis” (evocando Montesquieu); “A Região Central” (como o título do filme de 1971 de Michael Snow). “Dizer que o "O Livro de Imagem" é de uma grande coragem e sem precedentes é uma platitude. Mas é o meu sentimento” (Bernard Eisenschitz, numa carta a Jean-Luc Godard publicada no material de imprensa). Palma de Ouro especial em Cannes 2018.

SHOPLIFTERS Domingo 20

JAP, 2018, Cores, 121 min.

Título original:Shoplifters // De:Hirokazu Kore-eda // Com:Kirin Kiki, Lily Franky, Sôsuke Ikematsu, Jyo Kairi, Miyu Sasaki // Género:Drama, Crime // Classificação:M/14.

Osamu e Nobuyo são um casal muito pobre cujos rendimentos miseráveis não chegam para sustentar a família. Para sobreviver, recorrem a pequenos furtos em lojas e supermercados. Um dia, Osamu encontra Yuri, uma menina perdida no meio da cidade, que se percebe ter sido vítima de negligência. Apesar das carências em que todos vivem, esta família resolve receber a criança em sua casa e assegurar-se de que fica bem...
Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes, um filme dramático sobre a importância dos afectos com assinatura do aclamado cineasta japonês Hirokazu Koreeda ("Ninguém Sabe", "Andando", "O Meu Maior Desejo", "Tal Pai, Tal Filho", “O Terceiro Assassinato”).

GIRL Domingo 27

HOL/BEL, 2018, Cores, 109 min.

Título original:Girl // De:Lukas Dhont // Com:Victor Polster, Arieh Worthalter, Oliver Bodart // Género:DramaClassificação:M/14

Aos 15 anos, Lara sonha em tornar-se bailarina clássica. Quando é aceite numa prestigiada escola de dança, vê aí a oportunidade por que sempre sonhou. Porém, a disciplina rígida, associada às incapacidades físicas decorrentes de ter nascido num corpo masculino, vão ser um enorme teste de resistência para ela, que ainda atravessa o longo e penoso processo de terapia hormonal que a irá, finalmente, completar a sua transição para rapariga.
Vencedor do prémio “Caméra d'Or”, “Queer Palm” e Melhor actor (Victor Polster) no Festival de Cinema de Cannes, um filme dramático que marca a estreia na realização do belga Lukas Dhont e cujo argumento, da autoria de Angelo Tijssens, se baseia numa história verídica. O estreante Victor Polster dá vida à protagonista, um papel que lhe valeu o prémio de Melhor Actor na edição de 2018 do festival Queer Lisboa; Arieh Worthalter, Oliver Bodart, Katelijne Damen e Tijmen Govaerts juntam-se ao elenco.