INFORMAÇÃO


Na sequência do encerramento do Teatro Municipal de Vila do Conde, as sessões do Cineclube de Vila do Conde encontram-se suspensas até nova informação.

||||||||||||||||||||

"COVID-19

Câmara Municipal de Vila do Conde adota novas Medidas Preventivas (a partir de 12 de março)
Considerando as orientações da Direção Geral de Saúde e o permanente contacto com a Delegação de Saúde local, o Município de Vila do Conde elaborou e implementou um plano de contingência oportunamente dado a conhecer a todos os colaboradores e comunidade em geral.
Atendendo à constante e crescente evolução epidemiológica do COVID-19, à sua complexa e rápida evolução de infeção, a Câmara Municipal decide adotar suplementarmente as seguintes Medidas Preventivas:
(...)

-Encerrar os espaços culturais municipais, designadamente o Teatro Municipal, Auditório Municipal, edifício do Centro de Memória, Biblioteca Municipal José Régio, Casa José Régio, Casa Antero de Quental, Museu das Rendas, Alfândega Régia, Centro de Atividades Parque João II, Posto de Turismo e Loja Interativa de Turismo.
(...)
Todas as medidas agora adotadas entram em vigor a partir do dia 12 de março e poderão ser alteradas em função de novos desenvolvimentos"

||||||||||||||||||||

MARÇO 2020

Domingo, 1, TOMMASO, Abel Ferrara, M/14, 115'

Domingo, 8, A VIDA INVISÍVEL, Karim, Aïnouz, M/16, 139'

Domingo, 15, MOSQUITO, João Nuno Pinto, M/14, 125'

Domingo, 22, DARK WATERS- VERDADE ENVENENADA, Todd Haynes, M/12, 126'

Domingo, 29, TRISTEZA E ALEGRIA NA VIDA DAS GIRAFAS, Tiago Guedes, M/14, 109'

FEVEREIRO 2020

Domingo, 2, PASSÁMOS POR CÁ, Ken Loach, M/14, 101'

Domingo, 9, FRANKIE, Ira Sachs, M/12, 98'

Domingo,16, J'ACCUSE - O OFICIAL E O ESPIÃO, Roman Polanski, M/12, 132'

Domingo, 23, O FILME DO BRUNO ALEIXO, João Moreira, Pedro Santo, M/14, 91'

Domingo, 2, PASSÁMOS POR CÁ

GB/FRA/BEL, 2019, Cores, 101 min.

Título original:Sorry We Missed You // De:Ken Loach // Com:Kris Hitchen, Debbie Honeywood, Nikki Marshall // Género:Drama // Classificação:M/14

Após a grave crise financeira de 2008, que pôs em causa a estabilidade de milhões de cidadãos em todo o mundo, o inglês Ricky Turner, pai de família, esforça-se para ter sempre um prato de comida na mesa. Com cada vez mais dificuldade em pagar as despesas, toma uma decisão arriscada: comprar uma carrinha e trabalhar por conta própria num "franchise" de entregas ao domicílio. Contudo, não imaginava as imensas contingências que um trabalho desses implicaria. Sem ordenado fixo a cada final de mês, Ricky vê-se a trabalhar quase continuamente. Com o passar dos meses, a falta de dinheiro, associada ao excesso de trabalho e às preocupações com o negócio, quase o levam ao desespero.

Em competição pela Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes, um filme dramático com assinatura do multipremiado realizador britânico Ken Loach. O argumento cabe novamente a Paul Laverty, colaborador de Loach em vários outros filmes, entre eles "A Canção de Carla" (1996), "O Meu Nome é Joe" (1998), "Bread and Roses" (2000), "Sweet Sixteen" (2002), "Ae Fond Kiss..." (2004), "Brisa de Mudança" (2006), "Neste Mundo Livre..." (2007), "O Meu Amigo Eric" (2009), "Route Irish - A Outra Verdade" (2010), "A Parte dos Anjos" (2012) e "O Salão de Jimmy" (2014) e "Eu, Daniel Blake" (2016)

Domingo, 9, FRANKIE

FRA/POR, 2019, Cores, 98 min.

Título original: Frankie // De:Ira Sachs // Com:Marisa Tomei, Greg Kinnear, Brendan Gleeson, Isabelle Huppert // Género:Drama // Classificação:M/12

Depois de lhe ter sido diagnosticada uma doença terminal, Frankie, uma famosa actriz francesa, decide juntar todos os que lhe são mais próximos para uma espécie de despedida. O local escolhido para o encontro é a vila de Sintra, em Portugal. Naquele lugar bucólico e tranquilo, deambulando por jardins e palacetes, as conversas vão fluindo, com cada um deles a tomar consciência do verdadeiro significado daquele momento.

Filmado em Sintra, um drama assinado pelo norte-americano Ira Sachs, segundo um argumento seu e de Mauricio Zacharias, com quem já colaborara em "Deixa as Luzes Acesas" (2012) e "Love Is Strange - O Amor É Uma Coisa Estranha" (2014). O elenco, internacional, inclui Isabelle Huppert, Brendan Gleeson, Greg Kinnear, Marisa Tomei, Jérémie Renier, Sennia Nanua, Manuel Sá Nogueira e Carloto Cotta.

Domingo,16, J'ACCUSE - O OFICIAL E O ESPIÃO

ITA/FRA, 2019, Cores, 132 min.

Título original: J'accuse // De:Roman Polanski // Com: Jean Dujardin, Louis Garrel, Emmanuelle Seigner //Género: Drama, Thriller, Histórico

Paris, 1894. Alfred Dreyfus (Louis Garrel), oficial francês de origem judia, é acusado de espionagem por, supostamente, ter passado informações de carácter militar aos alemães. Como consequência, é condenado a prisão perpétua na Ilha do Diabo (Guiana Francesa). Intrigado com a forma como todo o processo decorreu, o coronel Georges Picquart (Jean Dujardin) decide investigar o caso, descobrindo que, tal como suspeitava, os documentos que incriminavam Dreyfus tinham sido falsificados.

Um drama histórico com assinatura de Roman Polanski ("Repulsa", "O Pianista", "O Escritor Fantasma", "O Deus da Carnificina", "Vénus de Vison"), que adapta o romance "An Officer and a Spy", de Robert Harris, que também assina o argumento. O nome do filme refere-se ao título da carta que o consagrado escritor Émile Zola (1840-1902) publicou no jornal "L'Aurore" a 13 de Janeiro de 1898, dirigindo-se a Félix Faure (1841-1899), na altura Presidente da República Francesa, acusando membros do exército e do Governo de cumplicidade na condenação por traição de um inocente: o oficial de artilharia judeu Alfred Dreyfus (1859-1935). Esse incidente envolveu toda a sociedade francesa e incendiou a opinião pública.